domingo, 10 de janeiro de 2010

Como tudo aconteceu.

Eu estava sentada, tentando prestar atenção na aula. Pensando em coisas inúteis, quando tudo aconteceu.

Ele entrou de vagar, o vento frio de inverno batia nos seus cabelos claros. Der repente uma felicidade tomou conta de mim e um sorriso tímido ficou estampado no meu rosto.
A sua pele era clara como a neve, tinha o corpo de um atleta, um estilo diferente de se vestir e seus olhos, eram tão marcantes.
Com o tempo percebi que parecia estar sempre me observando.
Depois de dias, uma amizade tímida surgirá. Ele era divertido, parecia estar sempre pronto para me fazer sorrir.
Semanas depois o encontrei em uma festa. Pude sentir o jeito que me olhava. Senti que queria o mesmo que eu.
Os segundos que antecederam o beijo me deixaram nervosa, parecia que tínhamos voltado ao jardim da infância, onde fiquei tão nervosa que sai correndo logo após o primeiro beijo.
Voltando ao final da minha adolescência, quando os nossos lábios se tocaram, foi tão intenso que senti meu coração disparar e novamente uma alegria tomou conta do meu ser. Foi nesse instante que tive a certeza de ter encontrado o garoto que eu amaria para sempre.

Marcela Alves

2 comentários:

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

O amor tem dessas, quando é pra ser, será.

PorUmDiaEscritora disse...

O amor não avisa, chega e fica, para sempre.

Beijinho*