sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Todo amor que eu possa sentir

Logo de amanha eu quis fazer uma surpresa. Foi engraçada a voz dele no telefone, cheio de sono. Dizendo que estava dormindo e eu dando altas gargalhadas da cara dele. Foi um ótimo momento para dizer o quanto eu o amava.
De tarde, ele deu o troco. Cheguei cansada e fui logo dormir. Quando peguei no sono o telefone tocou. O engraçado foi que eu sonhava com ele.
Os meus planos naquele dia eram de apenas ficar com ele no sofá da minha sala vendo qualquer porcaria que estivesse passando.
Em quanto tirávamos fotos e contávamos besteiras, ouvi o pedido.
- Vamos dar uma volta?
Usei a desculpa de que ainda usava meias com chinelo, mas mesmo assim fui “obrigada” a trocar de roupa e sair. Sentamos no nosso banquinho, no dec. Depois de tantas tentativas frustradas de conversar serio, conseguimos ser um casal normal sem nem percebermos.
Fomos sincero um com o outro, contamos porque decidimos dividir a vida um com o outro. Contei que ele foi um sopro de ar puro, como se eu estivesse me afogando e ele me salvasse.
Quando eu menos esperei, depois de alguns minutos de silêncio, ele chegou bem perto. Naquele momento percebi que meus olhos mostravam a minha alma ou pelo menos eu quis que mostrasse.
Os olhos dele brilhavam de uma forma que nunca tinha visto. Vi seus lábios finos se mexeram de vagar, calmamente. Dizia eu te amo, mas tive que confirmar com meus ouvidos. Na hora abri um sorriso enorme, e depois de um longo beijo o abracei por um longo tempo. Não queria que ele percebesse meus olhos se enchendo d’água.
Passei a noite em claro, tive devaneios. Fique algumas aulas quieta, e não foi para prestar atenção no professor que falava alguma coisa sobre um tiozinho famoso que gostava de matemática.
Cheguei à conclusão de que ele é amor, talvez todo o amor que eu possa sentir.



Marcela Alves

5 comentários:

kellymendes' disse...

áaaah se n kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk :x
mais isso aque é um verdadeiro encanto,

ele é amor, talvez todo o amor que eu possa sentir *-*
muito forte e intenso essas frase.

♪ Nαdine. disse...

Quero um sopro de ar puro desses, para também me salvar.
"Naquele momento percebi que meus olhos mostravam a minha alma ou pelo menos eu quis que mostrasse." Que lindo! *-*

Que texto mais amável.
Abraço forte. :*

Patrícia Vicensotti disse...

Oieee Marcela!
Vim te agradecer de todo meu core,por teu comentário e carinho.Sou muito feliz porque dentro desse 1° ano pude encontrar um cantinho tão especial como esse.Adoro teu blog!

Mil beijooooos!
Ótimo findi :)

May Wanderley disse...

que texto lindoooo...
que texto perfeitooo...
ameii tanto q quase chorei (sem exageros)
adoro vi aqui... sempre me tras tão boa lembranças.
^^
Bjus amow... otimo domingo.

Anônimo disse...

Grey's anatomy ¬¬'