quarta-feira, 1 de setembro de 2010

“Às Vezes Parece que Tudo já Está Escrito”

Como a noite que você não veio e ele apareceu, com uma camisa vermelha e um tosco sorriso que me fez buscar algo novo.

Com o tempo eu fui conhecendo, adorando o jeitinho que me olhava. Primeiro na praça da igreja, lá, em silencio, só nos dois. Ele foi o primeiro a falar, chegou bem pertinho com as bochechas coradas de vergonha e disse bem baixinho, quase um sussurro:
- Você quer namorar comigo?
Ai eu me derreti toda!! Não resisti. E depois o cheirinho dele, é tão convidativo. Cheirinho de roupa molhada, de chuva de verão.
Há, têm vários outros fatores que me fazem acreditar que agora é a vez dele de me resgatar, já que ele apareceu quando eu mais precisava de alguém.
O jeitinho que ele me abraça no dec, me faz acreditar que agora não existe mais eu e você, existe só eu e ele.
Enquanto você não vem, e eu sei que você não virá mais, ele me faz acreditar que tudo já estava escrito.



Marcela Alves

3 comentários:

♪ Nadine. disse...

Ô, que texto lindo! *-*

"e eu sei que você não virá mais, ele me faz acreditar que tudo já estava escrito."


Beijos :*

Fran.ciellen :) disse...

Certamente estava.
Ou melhor: certamente vocês escreveram essa história.

Lindíssimo minha flor. Me emocionou! É encantadora a história! <3 Amei.


PS: Muito obrigada pelo selinho gatíssima. Vou guardar com carinho! Aliás, seu blog é um doce, cheio de histórias amáveis que, sinceramente, me parecem doces sonhos. :**

manalooa disse...

Muito legal! Só posso dizer: "Que bonitinho!" Mas... e se Ele vier(voltar), como é que fica? Coisas do coração, vá tentar entender. É esperar e ver o que acontece.

Abraços!!