segunda-feira, 31 de outubro de 2011

# Desabafo

Hoje acordei assim, querendo não acordar, querendo não pentear o cabelo, querendo esperar algo de ótimo acontecer.
Arrumei-me monotonamente, tomei banho, escolhi minha roupa. Peguei minha bolsa, meu celular e meu livro. Tomei um suco de laranja apressado e sai..
Apenas quando estava no meio do caminho esperando um caminhão passar, percebi que o que eu mais queria era me sentir feliz por completo.
(Esse pensamento foi interrompido por uma buzina ensurdecedora de um carro que implorava para eu passar).
Cheguei ao escritório onde trabalho. Organizei minha mesa, coloquei água nas plantas, trouxe o telefone para perto e tentei não me olhar no espelho só para não contar os defeitos. Então fiquei ali, parada, ouvindo o silencio que consumia a sala aos poucos.
Como pode? Tenho dezenove anos, só vou para faculdade ano que vem (2012). (faço uma pausa para atender ao telefone que insiste em tocar.)
Sou jovem, bonita, cheia de contas para pagar e homens horríveis a minha volta. Como posso me sentir infeliz??
Há mais ou menos um mês atrás, estava eu em um café perto do trabalho, onde um homem, bêbado, feio, cumprido e desproporcional, olhou para mim enquanto eu fazia meu pedido ficou dizendo bem alto como eu sou bonita e como eu poderia dar bola para ele. Antes de sair, enviou-me um beijo daqueles aéreos. Virei para a garçonete que me servia e comentei:

- Chega a ser deprimente perceber que nesse momento da minha vida, só tenho atraído esse tipo de homem.

Rimos juntos, mas eu levei a serio..
A noite, enquanto tento dormir, fico pensando nas coisa que preciso fazer, na roupa que vou usar amanha ou em como o caixa do banco é gato e poderia me notar e me convidar para sair. Enquanto isso durmo tarde, pouco e mal. Resultado? Tenho chegado atrasada nas ultimas semanas.
Quando rompi meu ultimo relacionamento. Cortei o cabelo, comprei um vestido que ainda nem usei e uns sapatos na liquidação. Senti-me feliz nas primeiras semanas mais, depois tive que admitir que precisasse de companhia, mas não queria relatar o relacionamento. Preciso de uma boa companhia, alguém que supere todas as minhas expectativas, mas essa pessoa não veio, e talvez nem venha.
Príncipe encantado só existe nos contos de fadas que minha sobrinha assiste.
Desde os meus quinze anos ceguei a conclusão de que Deus não dá dinheiro e felicidade amorosa para a mesma pessoa. Então escolhi estabilidade financeira. Acabei de prestar vestibular para jornalismo, já começo no ano que vem.
Enquanto isso tenho procurado algo que me deixe feliz por completo, ainda estou procurando. Tenho pensado em aprender a fazer meditação, esvaziar a mente, encontrar um equilíbrio ou coisas do tipo.
Se não encontrei provavelmente vou morrer de tédio ou cometer homicídio (em mim mesma).
Eu só espero que esse dia passe bem rápido, assim quem sabe, amanha possa ser um pouquinho melhor. (meu horóscopo me mandou ser mais otimista.)



Marcela Alves

4 comentários:

Bruno Gaspari disse...

Parabéns pelo conteúdo do blog!

Beijão

raquel disse...

nos próximos dias eu eu digo o novo url :)

raquel disse...

olá :) este é o meu novo blog http://thecornerwhereweparted.blogspot.com/

raquel (the corner where we kissed)

. Nadine disse...

Por mais que a gente mude a roupa e o cabelo, por dentro fica sempre algo... incompreendido, incompleto (?).

Dias melhores virão, leonina <3
Beijo.